Tratamento dentário em pacientes com bruxismo

Tratamento dentário em pacientes com bruxismo

Tratamento dentário em pacientes com bruxismo

Como vimos em diversos artigos anteriores, o bruxismo é o ato de apertar ou ranger os dentes, durante o sono (bruxismo do sono) ou durante o período que estamos acordados (bruxismo em vigília).

O bruxismo (apertamento dental) do sono necessita de uma proteção dentro da boca para impedir que os dentes se estraguem, seja raspando (bruxismo dinâmico), seja apertando (bruxismo estático). Esta proteção se chama placa miorrelaxante, placa estabilizadora ou placa plana. Porém, esta placa não é suficiente. É necessário que o paciente seja adequadamente avaliado pelo cirurgião dentista para que este identifique fatores que podem estar contribuindo para esta contração muscular. O uso de cigarro, café, exercícios antes de dormir, sono interrompido (por barulhos externos ou por apnéia noturna), entre outros, necessitam ser diagnosticados e controlados, para que o tratamento seja mais eficaz.

Em relação ao bruxismo em vigília, este é considerado muito menos agressivo do que o bruxismo do sono, pois a força aplicada não é tão intensa. Porém é considerado também muito danoso aos dentes pois, apesar da força aplicada ser menor, ela é de duração muito mais prolongada, o que também causa muitos danos aos dentes e estruturas anexas. Para este, é necessário que o profissional oriente o paciente dos seus hábitos, da posição correta da mandíbula, etc. É a chamada Terapia Cognitivo Comportamental.

Uma vez que o bruxismo está controlado (não existe eliminação, apenas controle), o profissional pode dar início ao tratamento dentário. Muitos pacientes que apresentam bruxismo tem muitos dentes quebrados, trincados, gengivas retraídas, perda de altura da mordida, sensibilidade generalizada, etc. Por isto, é comum nestes pacientes necessitarmos de tratamentos mais complexos.

Técnicas específicas, materiais mais resistentes e não muito duros, recuperação de altura da mordida, ajustes da mordida, etc são absolutamente necessários para estes pacientes. O profissional necessita ter o conhecimento adequado para indicar as melhores técnicas e os materiais mais adequados para estes pacientes. É comum vermos pacientes que permaneceram durante anos apenas consertando os danos causados pelo bruxismo, sem nunca ter tratado a causa. Muito investimento financeiro, muito investimento de tempo, muita paciência e, infelizmente, pouco resultado concreto.

Confeccionar dentes de porcelana, fazer lentes de contato nos dentes, reabilitar com Protocolo de Branemark, realizar um bom tratamento gengival (periodontal), instalar dentaduras (Prótese Total) sem estes conhecimentos é investir muito, com pequena chance de sucesso.

Em nossos cursos de pós graduação, já tivemos diversas experiências de pacientes que perderam todos os trabalhos executados, pois o bruxismo não foi diagnosticado e controlado.

Numa sociedade cada vez mais estressada, a tendência é de aumento contínuo do bruxismo. Hoje já se fala que as pessoas que apresentam bruxismo estão em 70% a 80% da população. E não há perspectiva de melhora a curto prazo.

 

 

Você pode gostar também

Interferência da oclusão (mordida) nos problemas de dores da face

Os estudos na área de dores orofaciais são muito novos, ao contrário de outras áreas...

Lentes de contato – planejamento de caso

Lentes de contato - planejamento de caso. Nesta postagem, vamos descrever um caso clínico de...

O QUE É BRUXISMO?

Um dos fatores causadores relacionados ao aparecimento do bruxismo (ato de apertar e/ou ranger os...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*