Cefaleia e o uso de agulhamento seco – uma opção de controle

Cefaleia e o uso de agulhamento seco – uma opção de controle

Cefaleia e o uso de agulhamento seco – uma opção de controle

Cefaleia e o uso de agulhamento seco – uma opção de controle.

Como vimos em posts anteriores, a cefaleia (dor de cabeça) pode vir de áreas musculares da face e do crânio que estão com pouca irrigação sanguínea. Esta falta de irrigação muscular é ocasionada por contrações musculares contínuas e prolongadas. O músculo, em resposta a esta pouca irrigação, libera enzimas que desencadeiam os mecanismos de dor.

Para este tipo de cefaleia, o tratamento adequado, na sua enorme maioria, não é medicamentoso. É necessário que o profissional ajude o organismo a revascularizar a região isquemiada (sem vascularização sanguínea). Para isto, existem diversas terapias.

Uma terapia que pode ser utilizada nesta condição de cefaleia é o Agulhamento Seco. Para compreender esta técnica, é necessário primeiro compreender o chamado Ponto Gatilho (ou Trigger Point). Ponto Gatilho é justamente a área isquemiada do músculo que necessita ser revascularizada, que se apresenta contraído naquele trecho do músculo. É caracterizada por se apresentar, durante a palpação, com uma consistência mais sólida do que o restante da superfície muscular. É o chamado “nó” no músculo.

O Agulhamento Seco consiste na introdução de uma agulha (de acupuntura) no Ponto Gatilho. O objetivo é provocar uma reação do organismo ao “trauma” da penetração da agulha, através de um pequeno processo inflamatório, localizado, de curta duração, mas que fará com que aquela área do músculo volte a se revascularizar. Com isto, as enzimas nociceptivas (que causam dor) são eliminadas da região e a dor desaparece em muito pouco tempo (poucos minutos).

Aos pacientes com este tipo de cefaleia, o profissional deve realizar o agulhamento seco logo no início do tratamento e, para que tenha um bom resultado, realizar a palpação muscular a cada consulta. Uma vez identificado o “nó” no músculo, deve realizar novamente o Agulhamento Seco, quantas vezes for necessário. Isto é válido para os pacientes que apresentam a cefaleia aguda (intensa) ou para aqueles que apresentam a cefaleia intermitente e de longo prazo (crônica).

A técnica de Agulhamento Seco é considerada uma das técnicas mais eficazes para a melhoria do quadro de cefaleia (quando indicada para o tipo correto de cefaleia). É extremamente válida pois, além de oferecer um excelente resultado (quando associada a outras técnicas conservadoras), elimina, na grande maioria das vezes, a necessidade de medicamentos para o controle das cefaleias.

É interessante salientar que esta técnica utiliza-se de agulhas de acupuntura, mas que não se utiliza dos conceitos da acupuntura (meridianos energéticos, etc). Sua ação é exclusivamente mecânica. Este tipo de agulha é eficaz pois a agulha é fina, possui o comprimento ideal e apresenta sua ponta arredondada, o que faz com que não provoque danos no tecido muscular.

Caso tenha interesse em conhecer mais sobre o Agulhamento Seco, clique AQUI. Um excelente vídeo explicando o seu mecanismo de ação (em inglês).

Você pode gostar também

Bruxismo: sinais e sintomas

Como saber se tenho bruxismo? Tenho o hábito de ranger ou apertar os dentes? Quais...

Trinca e Fratura Dental (Dente Quebrado)

Como descrito em posts anteriores, o bruxismo causa inúmeros problemas nos dentes. Neste post, focaremos...

Cefaleia, dor de cabeça ou dor na face. O que é?

Cefaleia, dor de cabeça ou dor na face. Com o aumento das situações que geram...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*